30 janeiro 2006
Challanger
Já passaram 20 anos. Já passou muito tempo, mas nunca mais se esquece aquele final de dia de Janeiro e do Challanger a explodir numa bola de fogo. Parecia incrível que aquilo estivesse acontecer. A imagem era chocante, mas ao mesmo tempo inesquecível. Momentos após a explosão, um SRB descontrolado abandonava a bola de fogo com o motor ainda a queimar e os directores da missão assistiam a tudo pelos ecrãs horrorizados. É um dia que nunca mais se esquece.


Os vaivéns da NASA já tinham cumprido na altura 24 missões no espaço com uma série de êxitos e nada fazia prever que aquela tragédia pudesse acontecer. Mas aconteceu e a NASA precisou de dois anos para voltar a voar. Mas em Setembro de 88, o Discovery lá voltou ao espaço cumprindo o seu destino. Os vaivéns continuaram assim a voar cumprindo as missões para que tinham sido concebidos. Mas são coisas que ficam na memória. Não esperava era voltar a ver mais do mesmo. E o Columbia veio lembrar que o espaço continua a ser uma aventura arriscada. Foi também num dia frio de Inverno. Num dia de Sol, num dia de luz fria.

Algum tempo depois do acidente, comprei um livro sobre o Challanger do David Shayler. Só aí percebi o que tinha acontecido. Sim, porque naquele tempo não havia internet.
 
posted by Jose Matos at 17:15 | Permalink |


3 Comments:


  • At 7:09 da tarde, Blogger Paulo Heleno

    Também tenho esse livro, e curiosamente também o comprei nessa altura. Infelizmente não tenho essa colecção toda. Tenho esse volume do Challenger, o fo F/A-18 e o do Tornado

     
  • At 1:40 da tarde, Blogger Jose Matos

    Olá Paulo

    É uma colecção de 14 livros sobre aviões de combate, mas parece-me que o Challanger está lá por engano.

     
  • At 7:51 da tarde, Blogger Paulo Heleno

    Olha, sabes se isso ainda se vende? gostava de acabar essa colecção, mas nunca mais os vi á venda