31 dezembro 2005
Bom Ano

Com muita fortuna e poucos problemas
 
posted by Jose Matos at 17:22 | Permalink | 0 comments
Em busca de variações nas constantes fundamentais
Uma equipa internacional de astrónomos olhou para uma galáxia distante e tentou perceber se nessa galáxia remota os átomos e as moléculas se comportam da mesma forma que hoje na nossa galáxia. É que se espera que as constantes fundamentais da física sejam invariáveis ao longo do tempo e sendo assim não devem variar ao longo da história do Universo. Ora as observações realizadas com um radiotelescópio não mostraram de facto variações nessas constantes. Já não é primeira vez que se realizam observações deste género e na equipa que fez este trabalho está uma portuguesa chamada Graça Rocha. A Graça estudou no Porto Matemática e Astronomia depois foi para Londres fazer mestrado e para Cambridge fazer doutoramento. Tornou-se uma especialista em radiação cósmica de fundo e é nessa área que tem centrado a sua investigação.
 
posted by Jose Matos at 15:26 | Permalink | 0 comments
Eurico da Fonseca
Graças ao Guilherme de Almeida que descobriu este link, podemos ver uma das últimas entrevistas do Eurico da Fonseca senão mesmo a última.

Para quem não conhece era uma presença regular na RTP de outros tempos comentando assuntos de astronomia e exploração espacial. Eurico da Fonseca tinha o antigo Curso Industrial de Mecânica de Automóveis, mas desde cedo começou a interessar-se pelo espaço e a comentar o assunto em jornais e rádio. Em 58 teve um convite para o Centro de Estudos Astronáuticos do Ministério da Educação, depois mais tarde entrou para o Centro de Estudos Especiais da Armada onde esteve envolvido no desenvolvimento de foguetes.

Mas manteve sempre a sua actividade de divulgador e foi nessa função que o conheci já no início dos anos 90 num encontro de astronomia em Coimbra. Era uma pessoa simples, cheia de histórias e com uma grande bagagem na área espacial. Afinal viveu o tempo em que tudo começou. Acompanhou tudo na época e até ao final da vida.

Mas a maior memória que guardo dele é obviamente da RTP. Num tempo em que mais ninguém falava do assunto a presença dele era frequente e fixava os espectadores. Foi ele que comentou a Apollo 11 num directo memorável e fascinante naquele tempo. Já não vivi esse tempo, mas às vezes tenho pena. Faço hoje o mesmo que ele, mas numa escala maior, que é o andar de escola em escola a falar do espaço. Mas na altura quando o via nunca pensei. Que um dia pudesse também estar ali no ecrã a fazer o mesmo.
 
posted by Jose Matos at 04:35 | Permalink | 3 comments
30 dezembro 2005
Loja
Uma loja alemã com produtos espaciais que não conhecia. Tem coisas interessantes a ver com atenção.
 
posted by Jose Matos at 15:58 | Permalink | 0 comments
Neil
Saiu no final de Outubro a primeira biografia autorizada do Neil Armstrong. Talvez alguma editora cá em Portugal tenha a feliz ideia de a traduzir.


 
posted by Jose Matos at 14:16 | Permalink | 0 comments
29 dezembro 2005
Ciel & Espace
A revista Ciel et Espace de Janeiro traz sempre de oferta um calendário para o ano todo com os enventos astronómicos. Já deve estar à venda por aí.

 
posted by Jose Matos at 14:13 | Permalink | 0 comments
28 dezembro 2005
Cursos
O Cornelis Petrus Dullemond é investigador no Max Planck Institute em Heidelberg na área da formação planetária. Tem um curso muito interessante sobre o assunto que pode ser visto aqui.

Outro interessante sobre astronomia observacional do Dan Bruton.
 
posted by Jose Matos at 23:52 | Permalink | 0 comments
O meu problema?
Como é que agarro num curso de exploração planetária de 30 horas e 12 sessões e o comprimo para um curso de 20 horas e 8 sessões?
 
posted by Jose Matos at 20:40 | Permalink | 3 comments
Science & Vie
A Science & Vie lançou um número especial com o ano de 2005 em análise. Na parte de astronomia destaca a missão Cassini-Huygens a Saturno, as missões em Marte, a descoberta do 2003UB313 e também o nascimento das galáxias num Universo ainda muito jovem. A ler.

 
posted by Jose Matos at 20:04 | Permalink | 0 comments
27 dezembro 2005
Retrato de Jápeto
Jápeto: Diâmetro - 1460 km; Densidade Média - 1,16 g/cm3, o que aponta para uma composição forte à base de gelos (talvez metano e outros). Grande diferença de albedo entre o hemisfério posterior (4%) e anterior (50%). Pensa-se que esta diferença de brilho se deve a um fluxo de minúsculas partículas escuras provenientes de Febe, que bombardeiam o hemisfério posterior de Jápeto, fazendo com os gelos voláteis se misturem e ganhem uma cor avermelhada, formando compostos orgânicos, mas existe também a teoria de que este material pode ser proveniente do interior da própria lua. A Cassini já passou por lá, mas o mistério subsiste. Mas quantos artigos surgirão nos próximos anos sobre Jápeto? Quantas teses de mestrado e de doutoramento? Mas Jápeto continuará ali frio e misterioso. Continuará ali a olhar para nós como se nada fosse com ele.

 
posted by Jose Matos at 14:45 | Permalink | 0 comments
26 dezembro 2005
Para que serve um blogue de astronomia?
Para que serve um blogue de astronomia? De facto não serve para muita coisa como grande parte dos blogues que existem na net. É apenas um espaço pessoal de reflexão. Um blogue de astronomia não é uma agência de notícias, nem uma lista de discussão é apenas um diário pessoal aberto a todos onde metemos aquilo que bem nos apetece. É claro que qualquer pessoa pode comentar o que escrevemos, mas nunca temos aí a dinâmica de uma lista de discussão. Também não é pelo número de comentários que se vê se um blogue interessa ou não, mas sim pelo número de visitas. Este tem em média 40/50 pessoas por dia com os seus picos máximos a chegarem perto das 100 visitas. Não é muito é verdade, mas é alguma coisa.

Mas o segredo de um blogue está na sua actualização e na sua persistência. Um blogue pode criar o seu público fiel. É isso que espero criar com este. Um espaço de referência entre os blogues de astronomia nacionais.
 
posted by Jose Matos at 19:32 | Permalink | 7 comments
Rastos de Luz
Em primeiro lugar agradecer a referência do Paulo Heleno ao meu blogue e em segundo chamar a atenção para o novo visual do blogue que ele tem. Está bonito.
 
posted by Jose Matos at 01:30 | Permalink | 3 comments
25 dezembro 2005
Árvore de Natal
Uma descoberta com sabor português. Ali dentro há estrelas a nascer. Uma investigadora portuguesa a fazer doutoramento nos EUA, descobriu 20 estrelas bebé dentro desta nuvem conhecida pela Árvore de Natal.

 
posted by Jose Matos at 02:58 | Permalink | 1 comments
24 dezembro 2005
Tempo de Natal
O que pensa um cão durante o Natal? Que pensamentos dentro daqueles olhos pronfundos e escuros? Saberá ele o que é o Natal? Saberá ele que Jesus nasceu?
 
posted by Jose Matos at 00:44 | Permalink | 3 comments
23 dezembro 2005
Úrano
Mais anéis e luas à volta de Úrano. É fantástico como se continuam a descobrir coisas à volta dos planetas gigantes. Não se esperava de facto a descoberta de novos anéis, pois desde o tempo da Voyager 2 em 86, que se pensava que o sistema de anéis de Úrano estava completo e que não havia mais nada para descobrir. O planeta foi diversas vezes observado pelo Hubble e por outros telescópios e nada fazia suspeitar da existência de mais anéis. Outro dado espantoso nesta descoberta é que estes anéis estão a ser alimentados provavelmente por material proveniente de uma pequena lua descoberta em 2003 pelo Hubble chamada Mab. A lua devido a processos de impactismo deve estar fornecer poeira para os anéis. Também interessante são as indicações no sentido de que algumas luas do planeta podem chocar entre si com o passar do tempo provocando assim o aparecimento de novos anéis.

 
posted by Jose Matos at 03:06 | Permalink | 0 comments
22 dezembro 2005
Bom Natal
Para todos que costumam passar por cá desejos de um Bom Natal com muitos telescópios no sapatinho.
 
posted by Jose Matos at 03:07 | Permalink | 0 comments
21 dezembro 2005
Outros tempos
Podemos situar o começo da era espacial em Outubro de 1957, quando a União Soviética lançou o seu primeiro satélite artificial, o Sputnik 1 (Companheiro). Este pequeno insecto espacial tinha 83 kg de peso e 58 cm de diâmetro, mas como disse Sergei Korolev na altura, o pai da ciência soviética de foguetes, a conquista do espaço tinha começado. Em Portugal, um especialista em questões espaciais explicava na Emissora Nacional que era fisicamente impossível ter um satélite em órbita da Terra, mas lá por cima o Sputnik 1 continuava a sua viagem indiferente aos disparates portugueses.
 
posted by Jose Matos at 20:27 | Permalink | 2 comments
A ver
Uma adaptação do livro de David Bodanis, E=MC² para DVD. O livro está publicado em Portugal pela Gradiva e descodifica a famosa equação de Einstein sobre a transformação da massa em energia e da energia em massa. O DVD saiu agora em França e pode ser comprado aqui.

 
posted by Jose Matos at 14:27 | Permalink | 0 comments
Beagle 2
Será que encontraram mesmo o sítio onde caiu o Beagle 2 em Marte? No blogue da Planetary Society acham que não. E eu também acho o mesmo ou melhor acho cedo demais para tirar conclusões. É preciso esperar que a MRO chegue a Marte para se ter a certeza de alguma coisa. Mas o Colin Pillinger acha que sim. Devia ter mais cuidado, mas enfim já sabemos como ele é.
 
posted by Jose Matos at 03:32 | Permalink | 0 comments
20 dezembro 2005
Moby no espaço
Moby pagou 207 mil dólares à Virgin Galactic para ser o primeiro músico no espaço em 2010. Será um voo suborbital, mas tudo indica que poderá ser o primeiro músico do mundo oficialmente no espaço. Isto se o Robbie Williams não for o primeiro, pois na semana passada revelou intenções de fazer um dia um voo turístico no espaço.

 
posted by Jose Matos at 02:09 | Permalink | 0 comments
19 dezembro 2005
As melhores imagens de 2005
Está no Space.Com para votação as melhores imagens deste ano. Para mim, a melhor é a imagem do Spitzer da nebulosa do anel em Lira. Mas digam da vossa justiça.

 
posted by Jose Matos at 01:25 | Permalink | 0 comments
A ler
Nuno Sá da Universidade dos Açores publicou um livro muito interessante para estudantes universitários. O livro chama-se "Astronomia Geral" e resulta de apontamentos feitos para uma cadeira de astronomia no curso de Física e Química daquela universidade.
 
posted by Jose Matos at 01:13 | Permalink | 1 comments
15 dezembro 2005
Prémio
O meu obrigado ao José Nunes pelo prémio no Contra-indicado.
 
posted by Jose Matos at 17:19 | Permalink | 0 comments
13 dezembro 2005
Uma pequena maravilha
Foi considerado pela revista Sky and Telescope um dos produtos quentes do ano. Mas este pequeno refractor da William Optics é realmente uma pequena maravilha. Em Portugal custa 355 euros.

 
posted by Jose Matos at 20:37 | Permalink | 0 comments
12 dezembro 2005
Hubble
Já está à venda a versão portuguesa do livro do Lars Lindberg Christensen sobre os 15 anos do Hubble. Traz um DVD já distribuido em Abril sobre o mesmo tema.

 
posted by Jose Matos at 11:39 | Permalink | 1 comments
Uma potência sem rival
Os Estados Unidos continuam a ser a grande potência espacial. E isso é evidente no número de satélites em órbita. Qualquer coisa como 413 satélites, ou seja, mais do que os outros países todos juntos que somam 382 engenhos. É espantosa esta discrepância e mostra bem o poderio norte-americano. A Rússia que está em 2º lugar tem apenas 87 aparelhos em órbita. A informação pode ser vista aqui.
 
posted by Jose Matos at 11:16 | Permalink | 0 comments
ESA
A reunião da semana passada da ESA foi importante para definir estratégias e políticas da agência e Portugal saiu desta reunião com a vontade de aumentar a sua participação na ESA, o que é positivo. Portugal vai investir uma média de 6,4 milhões de euros/ano na ESA, o que significa um ligeiro aumento em relação ao que actualmente gastava.

Vamos entrar pela primeira vez no programa de observação da Terra, o GMES, onde teremos uma participação no valor de 15 milhões de euros nos próximos 5 anos e vamos também a aumentar a nossa participação no Aurora, onde passamos de 500 mil euros para 3 milhões de euros. É um salto grande, mas o que me interessa neste programa de exploração marciana é que Portugal participe em pé de igualdade com outros parceiros.

Ora os nossos investigadores precisam também de apoio para poder participar de forma activa no estudo de Marte, o que não tem acontecido de forma razoável. Participar no Aurora tem sempre duas componentes a tecnológica e a científica de investigação dos dados recolhidos. Ora esta última, além de diminuta tem sido mal apoiada em Portugal. Fica aqui o alerta.

Ainda em relação à reunião da ESA tenho pena que os ministros não tenham dado luz verde à participação europeia no veículo espacial russo Clipper. A Europa continua sem uma nave espacial tripulada e a sua não participação no Clipper continua a deixar os europeus sem perspectivas a esse nível.
 
posted by Jose Matos at 11:09 | Permalink | 0 comments
10 dezembro 2005
Black Cat under a Full Moon
Laura Milnor Iverson
 
posted by Jose Matos at 21:12 | Permalink | 1 comments
07 dezembro 2005
Planetários digitais
 
posted by Jose Matos at 20:52 | Permalink | 2 comments
Rovers
E os rovers continuam a sua aventura em Marte. O Spirit desce do cimo do monte e o Opportunity continua entretido à volta de uma cratera.

 
posted by Jose Matos at 16:30 | Permalink | 0 comments
05 dezembro 2005
Dias claros e frios, esperam por nós

a lonesome fisherman, GnuPG Key
 
posted by Jose Matos at 19:55 | Permalink | 1 comments
O primeiro telescópio
É uma coisa que não se esquece. A emoção de ter o nosso primeiro telescópio, de fazer as nossas primeiras observações. Hoje há muitos no supermercado a 40 e 50 euros cada um. Qualquer pai pode comprar um para o filho. Mas sabemos que em muitos casos, o telescópio torna-se mais um brinquedo e acaba a um canto como muitos outros brinquedos espalhados pela casa. E muito daquilo que se vende no supermercado simplesmente não presta.

Portanto, quem quiser comprar alguma coisa válida é preferível que o faça numa loja de astronomia, onde as opções são de outra qualidade.

Também comprei o meu primeiro pela altura do Natal. Já lá vão 16 anos. Era um pequeno Tasco de 60 mm de diâmetro. Mas não foi no supermercado nem por 50 euros. Custou-me 325 euros naquele tempo, o que era uma pequena fortuna na altura. Mas foi com ele que comecei a viajar pelo céu. A ver mais longe do que a vista humana.

Hoje tenho um LX 200 de 20 cm de diâmetro. É um bocado pesado para usar com frequência. Por isso, passa meses dentro da mala. Precisava de um mais pequeno. Precisava que o Pai Natal se lembrasse de mim.
 
posted by Jose Matos at 12:05 | Permalink | 2 comments
02 dezembro 2005
SOHO
Faz hoje 10 anos que foi lançado para o espaço. O Sol nunca mais foi o mesmo desde então. Hoje já o vemos com outros olhos. Os olhos da SOHO. Mas ainda há mistérios a desvendar. Coisas por descobrir. A ver.

 
posted by Jose Matos at 15:12 | Permalink | 0 comments
01 dezembro 2005
Blogue comunitário
Um blogue comunitário no qual também participo.
 
posted by Jose Matos at 20:32 | Permalink | 1 comments