19 agosto 2006
Ainda os Ovnis
A questão que o número de Agosto da Sciences et Avenir coloca na capa é interessante, pois é um facto que o número de observações de Ovnis tem diminuído nos últimos anos de forma significativa. O fenómeno está mais subterrâneo e deixou de aparecer com a intensidade de outros tempos. Na verdade, este foi sempre um fenómeno de vagas e de períodos históricos bem definidos. Tivemos em Portugal uma vaga logo a seguir ao 25 de Abril, mas depois nos anos 80 o fenómeno eclipsou-se e nos anos 90 surgiu já com outros tons. Mas hoje está apagado e apenas em grupos restritos ou em revistas ovnilógicas circula. Há também uma maior abertura de arquivos que diminuíram o grau de secretismo que rodeava o fenómeno. Além disso, a guerra-fria também acabou e o contexto histórico actual é pouco favorável a grandes ondas de observações. Portanto, tenho a impressão que não voltaremos a ter grandes vagas de observações como no passado. Os Ovnis desapareceram mesmo dos céus. Mas aqui fica a sugestão para a leitura da revista.
 
posted by Jose Matos at 13:02 | Permalink |


2 Comments:


  • At 4:50 da manhã, Blogger antimater

    Penso que realmente se trata de um fenómeno intermitente, o interesse e até a detecção dos ovnis. Há assuntos que se insinuam sinusoidalmente nas populações. Veja-se o caso do "realismo fantástico", quase moribundo , e que reapareceu agora em força(embora com outra roupagem) con Dan Brown e afins...

     
  • At 10:09 da manhã, Blogger O Viajante do Espaço

    Ola Zé
    Ainda ontem estive a falar com um familiar meu que mora no alentejo.
    Ele é muito cetico em relação aos OVNIS, mas diz ter visto no dia 21-08 na quinta dele á noite muitas luzes no céu e um cheiro a queimado. E diz que se mantiveram lá durante um grande espaço de tempo. Ele não consegui explicar o que era, e diz que não lhe pareceu um helicopetero. É um outro objecto não identificado.

    Esse meu familiar nunca tinha visto nada assim, e até ontem dizia que não se acreditar em OVNIS e que não teve conversas nem viu nada que o podesse influenciar, e não acredito que tenha inventado, porque não é pessoa para isso.

    Abraço
    Paulo